1 – Definição

O Azores Challenge MTB é uma prova de aventura em btt aberta à participação de qualquer pessoa com mais de 17 anos de idade (à data do início do evento), de qualquer sexo, ou nacionalidade. Disputada por um prólogo, duas ou três etapas num percurso que percorre alguns dos mais belos trilhos da ilha de São Miguel, aproveitando as belezas naturais para desenvolver o espírito combativo e aventureiro dos atletas.

Os concorrentes que nela competem em equipas de 2 elementos, têm um percurso obrigatório a cumprir sem utilizar ou ser ajudado por qualquer meio motorizado de locomoção.
O ACMTB é composto por um prólogo nocturno, 2 com a extensão total de cerca de 160km que começa no dia 15 de Setembro de 2017 e termina no dia 17 de Setembro de 2017 na cidade de Ponta Delgada.
A Organização desta prova cabe à Associação PRSpinning que é responsável pela concepção, desenho, promoção e organização da prova.

2 – Inscrições

As inscrições no AZORES CHALLENGE MTB 2017 estão limitadas a 210 equipas ou 420 participantes.
As inscrições serão faseadas, sendo que a 1ª fase abrirá a 15 de Janeiro 2017 com a colocação online no site oficial da prova do respectivo formulário de inscrição, e termina no momento em que se confirmem as primeiras 70 equipas validadas. A 2ª fase de inscrições irá abrir às 00:00 do dia 1 de Abril de 2017 e terminará assim que confirmadas as primeiras 140 equipas validadas. A 3ª e última fase de inscrições irá abrir a 01 de Junho de 2017 e terminará a 15 de Julho de 2017 ou assim que confirmadas as 210 equipas validas.

Após a inscrição os participantes têm um prazo de 3 dias para regularizar o pagamento total da inscrição. Caso o pagamento seja feito por transferência bancária deverá ser enviado o comprovativo digitalizado por email para prspinning@sapo.pt

Existem 3 tipos de inscrição para o AZORES CHALLENGE MTB:

– Azores Challenge, com estadia de 3 noites, que inclui participação na prova, abastecimentos, e reforço no final da etapa, alojamento de  3 noites, com pequeno almoço incluído Este package terá o valor de €215 por participante na 1ª fase de inscrições, €230 por participante na 2ª fase e €250 na 3ª fase de inscrições.

- Azores Challenge, que inclui participação na prova, abastecimentos, bebidas de recuperação no final da etapa,alojamento entre 23 e 25 de Setembro 2016, €185 por participante.

- Azores Challenge, com estadia de 2 noites, que inclui participação na prova, abastecimentos, bebidas de recuperação no final da etapa, alojamento de 2 noites, €185 por participante.por participante na 1ª fase de inscrições, €200 por participante na 2ª fase e €215 na 3ª fase de inscrições.

É possível a alteração de dados numa equipa posteriormente ao acto de inscrição, todavia só é possível até à data limite das inscrições, e mediante o pagamento de uma taxa adicional de 20€.

Uma inscrição apenas será considerada confirmada depois de validada pela entidade organizadora, a qual reserva o direito de poder recusar qualquer inscrição. No caso de uma inscrição ser rejeitada, a organização obriga-se a informar a equipa em causa no prazo de 1 semana, reembolsando a 100% o pagamento entretanto efectuado por essa equipa. Esta decisão é irrevogável e não carece de qualquer justificação por parte da entidade organizadora.

3 – Participação

No AZORES CHALLENGE MTB não existem escalões, EXISTEM CLASSES e todas as equipas competem numa única categoria.

Requisitos de participação:

Imateriais
Ter completado (pelo menos) 17 anos de idade, aquando do início da prova.
Sobre o participante recai a responsabilidade da forma física e condições de saúde do próprio. Deverá ter a consciência e o conhecimento de que trata de uma prova de endurance para as quais são necessárias boas condições de saúde e de forma física bem como uma preparação adequada para o esforço físico exigido implicitamente.
Não é permitida a participação de pessoas suspensas por utilização de substâncias ilegais.

Materiais

Bicicleta – Para a participação nesta prova é necessário possuir uma bicicleta de montanha (sem qualquer tipo de motorização).

Aparelho de GPS

GPS – Sendo esta uma prova guiada por gps, este torna-se um dispositivo obrigatório durante toda a prova. Como tal é necessário que o equipamento tenha os tracks carregados e pilhas suplentes. No caso de modelo com bateria interna, deverá ser garantido pelo participante a sua carga total. Os tracks das etapas serão fornecidos previamente pela organização. O gps não deverá ter quaisquer dados importantes guardados, sendo aconselhado que não tenham outros tracks carregados. O participante será o responsável por garantir o bom funcionamento do equipamento durante toda a prova, sobre pena de lhe ser aplicada penalização.
Capacete – É obrigatório o uso de capacete compatível com a actividade exercida sempre que o concorrente se desloque doutra forma que não seja a pé. A não observância desta regra será penalizada com a suspensão da equipa da prova.

Telemóvel – É obrigatória a utilização de telemóvel ativo durante toda a etapa. Este deverá ter o número fornecido à inscrição, para contacto em caso de emergência. Deverá ser garantido pelo participante que a bateria dura durante toda a extensão da etapa. O número não deverá estar oculto. Se for detectada alguma irregularidade será aplicada a penalização respectiva.

FRONTAIS
É obrigatória a colocação bem visível da placa de número de prova na frente do concorrente e no sentido em que este se desloca no terreno. Um concorrente que se apresente num Controle de Passagem sem esta placa a equipa poderá ser automaticamente desclassificada.
Quaisquer alterações no tamanho das placas com o número de prova terão de ser previamente autorizadas pela Organização. Estas placas comportarão ainda publicidade aos patrocinadores principais da prova e em caso algum este espaço pode ser utilizado para outros fins. A não conformidade com esta regra poderá incorrer em penalizações.
A utilização de grafismos ou outras formas de expressão visual consideradas obscenas em qualquer parte da apresentação física dos concorrentes e/ou os seus equipamentos, será punida com a suspensão da prova.

Os elementos do staff estarão devidamente identificados com roupa e/ou cartões de identificação.

4 – Sistema de Bónus

Para equilibrar as capacidades entre todas as equipas em prova independentemente do seu sexo ou idade introduziu-se um esquema de bonificações que estabelece percentagens de tempo a calcular relativamente ao tempo estipulado pela Organização para cada etapa. Destes cálculos obtêm-se intervalos de tempo para cada equipa e para cada etapa que diminuídos à hora de partida em cada etapa, representam as horas de partida das respectivas equipas. Ou seja, estes partirão antes da HORA OFICIAL de partida (a hora de partida dos participantes sem “bónus”). O cálculo das bonificações terá como base A MÉDIA de idades dos 2 atletas.

O tempo gasto em prova é calculado para todas as equipas da mesma forma, ou seja, desde a HORA OFICIAL de partida até à hora de chegada de cada equipa.

Participantes abrangidos por este sistema de Bónus (sexo e/ou idade):

Bonificação
15%
3%
6%
9%
12%
15%
20%

Sistem de Bónus
Idade / Género
Participantes do sexo feminino
Entre os 40 e 45 anos de idade Entre os 46 e 50 anos de idade Entre os 51 e 55 anos de idade Entre os 56 e 60 anos de idade Entre os 61 e 65 anos de idade Apartir dos 66 anos de idade

5 – Percurso

O percurso do AZORES CHALLENGE MTB tem o seu início na Cidade de Ponta Delgada, percorrendo o litoral e entrando pelos trilhos e caminhos secundários até ás nossas maravilhas naturais, regressando ao centro da cidade para a conclusão da etapa.
O percurso da prova utiliza vias públicas quer seja em estrada ou fora de estrada, atravessa povoações, vilas e freguesias. O mesmo não estará fechado para a prova logo os concorrentes devem ter em consideração o facto de poder haver viaturas, pessoas e animais a circular num e noutro sentido no percurso da prova.
O percurso da prova atravessa algumas estradas e em determinados locais não haverá qualquer elemento do staff pelo que pede-se o maior cuidado aos participantes.
Os cruzamentos estarão identificados no terreno pela Organização com um sinal, colocado antes do cruzamento. Nos cruzamentos considerados muito perigosos existirá sempre elementos do Staff a controlar a passagem das equipas.
É obrigatório cumprir o percurso da prova estando previstas punições para os casos em que foram detectadas incorrecções no cumprimento do percurso oficial da prova. Considera-se o percurso da prova uma faixa imaginária com 100 metros de largura com o caminho ou trilho a percorrer como linha central. Cada falta será penalizada à ordem de 30 minutos por cada quilómetro de percurso falhado. Para o cálculo destas penalizações qualquer fracção de quilómetro será considerada como um quilómetro na totalidade. Qualquer equipa pode abandonar o percurso da prova sempre que quiser não sofrendo qualquer penalização sempre que reentre no mesmo ponto que o abandonou.
O percurso da prova não estará marcado no terreno sendo apenas sinalizados os cruzamentos e zonas de perigo. Antes do inicio da prova a Organização irá disponibilizar no seu site oficial o track do percurso, as equipas o deverão carrega-lo nos seus Gps’s.
Os concorrentes serão os únicos responsáveis pelo bom funcionamento do seu GPS e pela preservação dos dados nele carregados.

Em caso de dúvidas ou problemas no upload do track para o GPS recomendamos que as equipas contactem a organização antes do início da Prova.

6 – Partidas

As partidas diárias para cada equipa usufruindo de bonificações pelo sistema de bónus são sempre feitas à hora prevista no race book que será também disponibilizado no site.
A Hora Oficial de Partida (a de todos os atletas sem bónus) é a que consta no programa geral da prova.

O Prólogo terá inicio às 20h00 do dia 15 de Setembro. 2 equipas partem em simultâneo de minuto em minuto.
O controlo de partida fechará 15 minutos depois da hora oficial de partida. As equipas não serão penalizadas se partirem depois da sua hora de partida mas terão de partir sempre até ao fecho do controle de partida.
Uma equipa que se apresente para partir com o Controlo já fechado não terá a sua prova na etapa valorizada pelo que não será considerada essa etapa para a equipa.
A Hora oficial da prova é a hora GPS para o fuso horário da Europa Ocidental (Londres, Lisboa).

7 – Controlos de Passagem (CP)

A Organização montará ao longo do percurso Controlos de Passagem que não irão estar identificados e que servirão para controlar a passagem das equipas. A falta de passagem num CP implica a penalização ou desclassificação da equipa. Estes CPs poderão ou não ser controlados por elementos da Organização. Alguns Controles de Passagem terão uma hora de fecho.
Todas as equipas que cheguem a um controle de passagem (CP) depois da sua hora de fecho são obrigadas a abandonar a etapa e serão transportadas para o final pela Organização ou receberão indicações de como chegar ao final da etapa de forma segura.
A hora de fecho dos CPs será informada a todas as equipas na semana do evento através do race book.
Salvo indicação da Organização, os concorrentes não são obrigados a parar nos CPs.

Ajudas Externas

Auxílio externo à organização, é apenas possível nos locais coincidentes com as zonas de abastecimento asseguradas pela organização, documentados no guia de prova.

Estas ajudas podem ser mecânicas, logísticas ou alimentares, apenas com a função de providenciar um apoio extra ao participante.
Fora destas zonas não é permitida qualquer ajuda ao participante, sob pena de penalização ou desclassificação. Não é possível a troca de bicicleta no decurso de uma etapa.

Zonas de abastecimento

No decorrer dos percursos existirão zonas de abastecimento (Feed Zone’s) onde serão disponibilizados alimentos sólidos e líquidos.

Aqui os participantes poderão descansar, alimentarem-se, hidratarem-se e reparar algum problema mecânico.
A organização não assegura o transporte de abastecimentos próprios dos atletas para estes locais.

8 – Chegadas

O local de cada chegada estará identificado no track gps e mapas que serão fornecidos às equipas. O controlo de tempo será feito ao centésimo de segundo.
Uma equipa termina a etapa e o registo de tempo é feito, quando o 2º elemento cruza a linha de chegada que será identificada fisicamente com uma linha no solo e uma estrutura com a palavra META. O tempo é retirado tendo por base a roda traseira do 2º elemento da equipa a cruzar a linha de meta.
A hora de fecho do Controlo de Chegada será informado posteriormente no race book.
Se uma equipa não for classificada numa qualquer etapa, ser-lhe-á atribuido o tempo máximo previsto para a etapa. Na Classificação Geral aparecerá depois de todas as equipas sem classificação atribuída..
Todas as equipas terão que entregar, quando solicitadas o seu GPS após cruzada a linha de Meta para que a Organização possa a partir deles controlar o percurso efectuado na respectiva etapa pelas equipas e verificar da existência ou não de qualquer incorrecção ou falha no cumprimento do percurso da etapa.
No AZORES CHALLENGE MTB o GPS é a peça fundamental da participação de cada equipa em prova e esta tem de assegurar-se que o GPS está sempre presente e a registar todo o percurso efectuado.

Caso uma equipa se recuse a entregar o seu gps à chegada ou o mesmo não conter o registo do percurso efectuado, a etapa não poderá ser validada e será atribuído o tempo máximo previsto para a realização dessa etapa
Junto à linha de chegada de cada etapa, a Organização montará uma estrutura de apoio de recuperação e rehidratação que incluirá o fornecimento de um reforço alimentar.

9 – Desistências da Prova

Se por qualquer razão uma equipa decidir desistir da Prova, terá de imediato de informar a Organização. Isto poderá ser feito em qualquer posto de controlo ou também pelo telefone directamente para o Director ou o Coordenador da Prova.
Um cartão com todos os números de telefone importantes será entregue às equipas antes do inicio da Prova e este deverá estar sempre na posse dos concorrentes durante a prova.
Qualquer desistência não comunicada à Organização poderá desencadear uma operação de busca e resgate que obviamente incorrerá em despesas para a Organização. Estes custos, se os houver, serão debitados à equipa que negligenciou em informar a sua desistência.

10 – Suporte Técnico

No final de cada dia de prova a Organização providenciará a assistência técnica às bicicletas dos concorrentes que contratarem esses serviços no local. Todas as peças ou acessórios que venham a ser utilizados na reparação serão cobrados aos respectivos atletas incluído a taxa de IVA legal em vigor..

11 – Alojamento

A Inscrição no AZORES CHALLENGE MTB poderá ser efectuada com ou sem alojamento incluído. O pacote de inscrição com alojamento incluído o mesmo será no Hotel Oficial do evento em Ponta Delgada. Este será também a base central da prova onde estarão todos os serviços.

O alojamento será em quarto duplo partilhado pela equipa inscrita e inclui pequeno-almoço.

12 – Abandono Compulsivo

O Director de Prova baseado no seu próprio julgamento tem poderes para desclassificar ou não permitir a permanência em prova a equipas que a dado momento um ou ambos os atletas da respectiva equipa apresentem qualquer um dos seguintes casos:
– Problemas de saúde física ou mental.
– Abuso ou violação premeditada do presente Regulamento de Prova.
– Conduta antidesportiva
– Ingestão exagerada de bebidas alcoólicas.
– A participar na prova sob a influência de drogas alucinogénas.
– Abusivo desrespeito pelas leis vigentes, religiões ou costumes
– Abusivo desrespeito pelo meio ambiente (inclui lixo propositadamente
deitado ao chão)
– Abusivo desrespeito pelas regras de trânsito.

13 – Classificações

O ACMTB será ganho pela equipa que somar o menor tempo no final do prólogo e das 3 etapas.
Haverá uma classificação geral, bem como as Classes de Duplas Masculinas, femininas e Mistas, será ainda destacada a melhor dupla Açoriana (nascidos nos Açores).
Serão publicadas diariamente duas classificações, uma referente à classificação na etapa do dia e outra referente à classificação geral até esse momento. 
No final de cada etapa serão entregues as camisolas de Líder aos primeiros classificados das Classes.

Duplas Masculinas, Duplas Femininas, Duplas Mistas e Melhor dupla Açoriana.

14 – Prémios

1º, 2º e 3º á Geral.

1ª equipa Masculina.

1ª equipa Feminina

1ª equipa Mista

1ª equipa Açoriana á Geral.

Todas as equipas inscritas no ACMTB receberão:

– Race book

– Os tracks de GPS do percurso.

– 2 Abastecimentos líquidos e sólidos nas etapas

– Bebidas de recuperação, reforço sólido no final das etapas

– Jersey oficial “AZORES CHALLENGE MTB” (opcional)

– Seguro de responsabilidade civil e de acidentes pessoais

Alteração dos percursos ou cancelamento da prova Como consequência de condições climatéricas adversas, e indo ao encontro do princípio de salvaguarda da segurança dos participantes, a organização pode aplicar alterações substanciais à estrutura e dimensão dos percursos. Estas alterações passam por mudanças de percurso, desvios por estrada ou reajuste dos horários de passagem, os quais os participantes são obrigados a cumprir sobre pena de desclassificação. Em casos extremos a organização poderá ver-se obrigada a adiar a prova para outra data ou mesmo a cancelar (apenas em casos muito extremos). Um eventual adiamento poderá ser decidido até 72h antes do suposto início da prova, sendo de imediato comunicado no site oficial do evento. Um eventual cancelamento ou adiamento da prova não dará direito a nenhuma compensação/reembolso por parte da organização. Direitos de imagem A Associação PRSpinning, reserva o direito de utilizar as imagens captadas, bem como outros dados: classificações, tempos ou entrevistas, no decurso do AZORES CHALLENGE MTB para efeitos de promoção dos seus produtos e eventos, salvo indicação expressa em contrário. Quem pretender revogar o uso da sua imagem, deve enviar este pedido por escrito para o email Prspinning@sapo.pt

15 – Outros

Casos omissos

Os casos omissos e situações não descritas neste regulamento serão analisados pela organização que será soberana nas suas decisões.

Os participantes poderão ser chamados a prestar esclarecimentos sobre situações decorrentes de reclamações.
Duvidas sobre a interpretação do presente regulamento devem ser esclarecidas junto da organização.
A organização não terá qualquer tipo de responsabilidade sobre acidentes causados ou sofridos pelos participantes no decorrer da prova, e suas eventuais consequências, excepto as situações previstas nas condições das apólices de seguro de acidentes pessoais.
A organização reserva-se no direito de alterar o presente regulamento, sem aviso prévio, se forem detectadas situações omissas importantes para o correcto funcionamento da prova. Estas alterações serão comunicadas no site da prova.